quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Carne de panela com batatas

Os hábitos alimentares são bem interessantes. Enquanto crianças, o “não gosto” lidera o ranking. Apesar que isso varia muito dos exemplos dados pelos pais. Eu adorava jiló até os 4 anos de idade. Depois disso, passei a estranhar o sabor amargo e me distanciei do coitado.

Quando comia a comida da minha mãe (que é uma delícia), torcia o nariz quando ela fazia carne de panela. Na época, o que importava é o que estava no prato, somente. O sabor naquele momento, no máximo alguma coisa da textura.

Depois que comecei a estudar mais os alimentos, técnicas e levar com conta outros aspectos, especialmente os econômicos, o negócio mudou. Atualmente a carne bovina está bem cara, então dou uma rebolada para trabalhar a carne de segunda de uma forma interessante, afinal de contas, muitos cortes não considerados “elite” são mais saborosos que o filet mignon, que só é mais famoso.

Além disso, temos a felicidade de contar com alimentos vindos direto da fazenda. Não é sempre, mas temos leite, ovos, uma linda horta e até carne.

Por isso ontem fomos de carne de panela feita da forma mais tradicional: músculo com batatas.


Tirei a carne do osso (reservado para caldo) que rendeu uns 500g. Cortei em cubos de uns 3cm, respeitando as divisões da carne. Selei os cubos numa frigideira bem quente e sem óleo. Antes tinha dourado um dente de alho e uma cebola em outra panela. Bati esses temperos com dois tomates, uma pimenta de cheiro sem sementes e um pouco de água no liquidificador. Voltei à panela, coloquei a carne, uma folha de louro, um cravo e um pouco de sal. Pressão por 30 minutos. Acrescentei duas batatas grandes cortadas em 6 partes e mais 10 minutos de pressão. Ao final do cozimento, juntei cebolinha e salsinha picadas.

Daria para quatro pessoas almoçarem. O caldo ficou grossinho, a carne macia e a batata saborosa. Isso tudo com uma fatia de pão novinho no fim de tarde, hum...

3 comentários:

  1. Eu gosto bastante de carne de panela, mas o Felipe é meio resistente.. Acho que traumatizaram ele algum dia na vida, assim como o pimentão, ele não pode ver.. MAs mesmo assim, eu insisto em fazer em casa..rsrs gostei da idéia do cravo, deve sar um sabor bem diferente...

    Então, a horta é ai em CM, os pais do Fe tbém moram ai! :D

    Bjokas

    ResponderExcluir
  2. Olá a todos os que vão ler este comentário neste blogue ou noutro muito bom como este. Pois é, estou encantado com todos estes pratos tão bem confeccionados. Pois, eu gostava de fazer igual, mas não consigo. A vida é dura e obrigou-me a morar sozinho, e a cozinha não é de todo o meu local favorito. Mas estou a tentar conhecê-la, mas as aventuras têm sido imensas. Fiz um blog humilde para colocá-las em forma de crónica pouco extensas. Gostava muito que todos vocês o visitassem e se possível o seguissem. É que tentar cozinhar e depois não ser ajudado, é algo muita mau.
    Cumprimentos a todos!

    http://tenhosalfaltamecolher.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. eu fiz essa receita,hummmmmmmm aqui em casa todos adoraram...

    ResponderExcluir